Rasgos na alma, ode ao Vale




Um livro que nos abraça, emociona, que nos retira da rotina para mostrar a sina daqueles que lançam desordem no mundo, caos no fundo ... do rio. Impossível não se emocionar com belíssimo trabalho da artista Edileila Portes, publicado pela Atafona Casa editorial dos novos autores.   

O amigo Denis Bastos foi quem me apresentou a obra “Rasgos na alma: ode ao Vale do Rio Doce”. Foi paixão à primeira vista. Eis um livro que você quer pegar, folhear, sentir, viajar por palavras e imagens, versos e universos brilhantemente criados por Edileila Portes.

Um dia, quem sabe, se possível for, quero conhecer a poeta e ilustradora Edileila Portes. Mas antes que isso aconteça, conto melhor para os leitores desta crônica como recebi seu livro. Recordo-me que foi em uma segunda-feira, pela manhã. Saí mostrando o livro para todos meus alunos, li alguns trechos, discorri sobre as ilustrações, mencionei o percurso, os possíveis cursos da voz poética e, claro, não pude deixar de enfatizar o primor da edição, do projeto gráfico. Foi mágico!
Edileila Portes em seu ateliê
Ontem à noite, enquanto escrevia esta crônica, com o livro aberto à esquerda da mesa, minha filha de apenas oito anos chegou e comentou: “que livro lindo, pai! Se as ilustrações são maravilhosas, imagine os versos.” Pode certeza que sim, filha. Estamos diante de um livro maravilhoso!

Depois, levei o livro para umas mães que aguardavam o fim da aula de teatro, que minha esposa ministra no quintal de nossa casa. As mães ficaram encantadas com os “Rasgos da alma”. Do nada, de modo espontâneo, o Erick, esse garoto lindo da foto, virou e disse: “Esse foi o livro mais bonito que vi na minha vida!”. A mãe dele também ficou encantada com a reação do pequeno leitor.  É contagiante, pois onde abro seu livro, todo mundo quer saber do que se trata.

Navegando em seus versos, Edileila, a gente se queima, questiona, quebra. A gente se transforma em fragmentos, nas cores daquilo que foi um dia. E aí aquele cenário de glória, agora, em flashes da memória...  des... água ... em nossos olhos...

Um forte abraço,

... farelos por aí ...
  


+