Azul


Se me restar apenas o ar
respiro o azul

Sou safira
lapidada por intensa
controvérsia.

Se água, nuvem,
névoa ou céu,
tudo imprime enredos
no azul.

Poeta: Bartolomeu Campos de Queirós
Livro: Contos e Poemas para ler na Escola

A campanha #Versotododia é uma realização do projeto:


+