Uma ratinha na biblioteca


– Agora, eu só gosto de livros antigos!
– Por que, Cecília? Posso saber?
– Porque eles são de aventura uai... têm mais comédia, mais drama e...
– Ai que, menina dramática! – disse a mãe.
– Aqui, pai, antes de pesquisar esse livro na internet para colocar no Baú Vermelho, pode ter certeza de que não vai ser fácil encontrar alguma imagem, viu? O livro é antigo pra caracas, pai.
– Como cê sabe disso, menina?
– Aqui na ficha da biblioteca está dizendo que ele é de 1993. Nossa! Velho demais...
– Eu sou dinossauro, então. Mas qual é a história desse livro?
– Ah, fala de uma menina invejosa dessas que quer tudo que as amigas têm, sabe?
– Sei, mas isso é triste e não engraçado. Você não acha?´
– É engraçado, pai. 
– Por quê?
– Imagine você tentar convencer sua mamãe de qualquer jeito a comprar uns óculos vermelhos, em forma de coração, sem precisar usar óculos nenhum?
– Sério?
– Imagine pedir sua mãe para ir ao médico e fazer exame de vista sem precisão... Coisa de gente invejosa como a menina dessa história...
– Engraçado?
– Sim, pai. Essa menina, que se chama Letícia, sempre se mete em confusão para conseguir copiar as amigas e depois...
– Nada de contar mais detalhes sobre o livro. Vamos deixar outro ratinho de biblioteca encontrar esse título na biblioteca. Você não acha?
 Nessa hora, Cecília deu um sorriso e disse:
– Eu sou o rato. E o livro é o queijo!

Detalhes:
24º título: Estou de mal!
Autora: Béatrice Rouer
Ilustrador: Rosy
Tradução: Monica Stahel
Editora: Scipione
+