Rosas Negras


*Luiz Vitor 
Para onde foram os abraços,
os beijos e os carinhos?
Declarações de amor
tornam-se palavras de ódio.
Onde antes havia um fogo aceso
Agora só restam cinzas no frio do inverno.
No peito só há um buraco,
escuro e vazio.
Rosas Vermelhas tornam-se negras,
um amor moribundo.
E na cor do batom:
um toque de sangue.

*Luiz Vitor é aluno do 1.º ANO - EM. 
A imagem deste post está disponível em: 
+