Sou da Geração K7

Os professores apresentam-nos novos mundos diariamente  Compartilham repertórios para auxiliar na composição da trajetória dos seus alunos. 


Estudei na época em que o CD era artigo de luxo e a pirataria ainda não tinha passado o rodo. Sou da Geração K7. 

Ela, pelo contrário, dois cursos superiores, pós-graduação na Alemanha, estranha para o seu mundo, para os do seu mundo. Íntima para o (uni)verso que eu já havia escolhido: Literatura. 

Ela gravava na fitinha K7, semanalmente, álbuns da sua imensa discoteca particular. Presenteava-me sempre.




Ela que me apresentou o trabalho do LenineJethro Tull, Zeca Baleiro, Gal Costa, Led Zepelin. Encantou-me com Pink Floyd. Despertou-me para os rocks rurais e nada mais de preconceito musical. Apresentou-me o fino da música. Estranha na manha de combinar ensino e sabores. Ela?


Um forte e grato abraço para a professora Nêdma, também da E.E Manoel Costa. A Matemática mais prazerosa de nossas vidas. 

Então tá...
+