Voltando para o colégio



Pode parecer estranho, mas esse gostinho de novidade muito me agrada.

O ano letivo que se inicia traz detalhes que nunca pude compartilhar com as pessoas com quem convivo, vivo. Chegou o momento!

Ignorando, por motivos de bom humor, o preço final dos materiais escolares, encanto-me com a ida à papelaria nos primeiros meses do ano. São “coisinhas bobas” que me atraem. Espere mais um pouquinho e verá:

... pode parecer estranho, porém escolher os cadernos, a qualidade do miolo, tocar as capas e sentir aquele cheirinho é uma experiência saborosa.  

... abrir os livros didáticos, um-por-um, com vagareza, sem compromisso e imaginar como aquele conteúdo será trabalhado ao longo do ano.

... escolher e testar o lápis, a lapiseira, as canetas coloridas, escrevendo qualquer ideia na folha de rascunho sobre o balcão da loja.

 ... e colocar a etiqueta em todas essas ferramentas pedagógicas?

... e quando a mãe convenceu o pai a comprar uma mochila nova e mais bonita?
Passei um tempão olhando para o estojo. Perguntava-me: “será que tem algum estojo mais lindo do que o meu?”

Tudo pronto na mochila para começar logo as aulas...

– Alfredinho, vá dormir. Amanhã terá um monte de crianças lhe aguardando no colégio - gritou mamãe, que passava pela sala.

Assim que ela foi dormir, cheirei todos os cadernos e livros pela última vez. Sensação assim só no ano que vem.

Era um professor na vida de alguns alunos.

Era um adulto mergulhado nos detalhes da infância.

Ah, não vou mentir. Eu adoro estudar.


Bom retorno para todos nós!!!
+