Se respiramos o mesmo ar


Sociedade audaciosa,
Que não sabe mais ser aprendiz.
Sociedade hipócrita,
Que não vive o que diz.

Não! Sociedade Consciente,
Que não desiste de lutar,
Que vive o que sente
 E não cansa de amar.

Pra quê generalizar?
Se cada um é um.
Só respiramos o mesmo ar,
Não que dizer que damos
o mesmo zoom.

A sociedade é variada.
A sociedade é colorida.
É preto no branco
E branco no preto.

Não preciso mais rimar,
Só preciso ser feliz.

Autor: “um anônimo iluminado”

A fotografia deste post está disponível em: 
http://sobremusicaearte.com.br/wp-content/uploads/2015/08/maracatu.jpg
+