O doce vermelho

Fotografia do espetáculo "Vermelho Amargo" 
Não podia deixar de registrar aqui o meu contentamento com relação ao desenvolvimento das oficinas de leitura e criação literária com base na obra “Vermelho Amargo”, de Bartolomeu Campos de Queirós.
Nas últimas semanas, os alunos do 1.º Ano do Ensino Médio realizaram a leitura compartilhada dessa instigante narrativa. Como assim? Ao longo das aulas de Artes e Literatura, fizemos uma roda de leitura. Em voz alta, todos tiveram a oportunidade e a missão de apreciar uma fatia do tomate delineado, metaforizado pelo escritor.
Sem sombra de dúvida, foi uma das melhores oficinas explorando uma obra da Literatura Brasileira. orgulho nacional...
Nessa manhã, finalizamos a parte da criação literária e, no 1.º TG, tive a oportunidade de conferir os primeiros textos. Que maravilha! Fiquei encantado com a linguagem empregada pelos alunos. A prosa poética em ritmo com a ousadia vocabular, sem medo de permear memória e ficção, real e fantasia. Nas palavras de Bartolomeu Campos de Queirós, a ausência de limites entre a lucidez e a loucura.

Em breve, vocês conhecerão alguns desses textos da oficina. Aguardem...
+