Fresco

Não vou mentir. Às vezes, sinto falta de escrever todos os dias para o blog, como fiz entre 2013-2014, período de escrita ininterrupta. Nas atividades de professor, produtor cultural da “Cena” e do “Livros em todo lugar”, assuntos aparecem a todo momento.

Falando em novidades, não sei se lhe contei aqui no blog ( no Facebook, tenho certeza de que não disse). É verdade: vou ser papai novamente. A Cecília terá uma irmã com o nome de Clarice. Sei que você deve está pensando assim:

– Esse Alfredo gosta mesmo de literatura, hein? Tinha que colocar o nome de duas grandes escritoras em suas filhas?

Bem, esse é o comentário que mais ouvi nos últimos meses. Estou falando sério. Por mais que eu tente explicar que não tem nada a ver, as pessoas vão logo associando à contista e à poetisa.

Mas, se você ainda não sabe, eis o momento de eu tentar esclarecer. Cecília foi escolhido por minha esposa, há muito tempo. Antes de a gente começar o namoro. Eu nem existia em sua vida. Ela gosta desse nome. Pronto. Sim, elas gostam da Cecília Meireles. E tem como não gostar?

Independente da singularidade da prosa da Lispector, sempre curti muito o nome Clarice. Agora, não se se ela gostará lá no ensino médio; mas até lá serão outras histórias.

Ah, em breve quero publicar umas crônicas bem bizarras da galera que transporto na minha comunidade. Tretas. Impressões da adolescência.




+