ultrapassados


Ando sentindo falta de uma vida mais vida, mais pessoa, mais humana. Menos máquina, menos avanços tecnológicos. Será que as tais redes sociais estão fortalecendo mesmo os laços?

Orgulhosamente, sinto-me ultrapassado mantendo um blog na era dos hiperlinks, enviando e-mail. Sinto falta de ouvir a voz das pessoas, o encontro real com os amigos, o abraço. 

Gente, sou da geração que curte voz e violão em volta da fogueira, dentro do bar, da sala, no passeio ... bate-papo com os presentes no presente.

Se você me leu até aqui é porque no mínimo também se sente um pouco assim. E para você confesso que este desabafo na era das incertezas veio das releituras dos textos de Alberto Caeiro.


Qualquer dia nos encontraremos por aí para falar sobre qualquer coisa, pode ser?
+