De ônibus, mas voando

Haroldo Queiroz viajando em todos os sentidos
Há relatos que faço questão de postar aqui. São ações, atitudes que representam novas possibilidades, outros caminhos. E quando me contam, fico muito feliz. Espere um pouco, pois você vai entender agorinha mesmo. 

O nosso amigo Haroldo Queiroz, professor de Educação Física, envolveu-se num acidente no segundo semestre deste ano. Graças a Deus não foi nada grave com as pessoas que estavam no veículo, embora tenha provocado um susto danado nos passageiros. Por outro lado, o carro dele foi parar na oficina (que não vem ao caso dizer o nome). 


Detalhe: há 85 dias, ele faz todo o seu itinerário de ônibus, de uma escola a outra, manhã e tarde. Você deve estar se perguntando assim: e daí? Deve ser osso pra ele que está acostumado a realizar o percurso de carro, né?

Pode ser, mas na tarde de ontem, ele me contou que não vê o tempo passar, quando o ônibus para em determinados pontos da cidade, ele não tem a menor ideia onde se encontra. Sério! Recentemente, ele tem se encontrado na Toscana.
Como assim?

É que durante esses 85 dias, o Haroldo Queiroz leu 5 (cinco) livros dentro dos coletivos. Em outras palavras, nosso brother realiza dois tipos de viagens: uma para o destino real, necessário. Outra para diversos lugares do mundo, a mais rica de todas as viagens: a leitura. 
+