Caro Mas, são 500!


Esta fotografia está aqui só porque é bonita e aí aproveito para prestar uma homenagem ao Basquiat´. 
Prezado Mas,
Estou num sufoco daqueles, menino. Tanto que nem me dei ao trabalho de iniciar esta missiva, perguntando-lhe como vão as coisas, não é mesmo? Ando correndo muito, misturando alguns vícios da linguagem oral com um eruditismo do século XVII. Perdoe-me por falar assim,

mas é que há muitas pessoas curiosas querendo saber um pouco mais sobre essas nossas correspondências. Essas mesmas pessoas estão interessadas também em saber qual é o(a) escritor(a)....àquele(a) de quem vou ler a obra completa. Mas, Às vezes, fico me perguntando será que vou dar conta do recado?

Mas, meu querido Mas, a novidade é que não sei bem como aconteceu, mas aconteceu...hoje estou completando 500 postagens aqui neste espaço. Isso mesmo, meu amigo, 5 centenas de textos produzidos aqui...Você não vai comemorar?

Agora, tô brecando um pouco, tá ligado? Lendo mais, escrevendo menos...A Misgalha tá regulando alguns ciscos do cotidiano. E como sabe, ela sempre tá com a razão, então dei ouvido, dei atenção...tô brecando, brecando mesmo. Ela pediu e eu atendi.

Pena que num dá pro cê descê pra cá, deve tá agarrado aí com as canetas vermelhas também, né?! Porque depois desse lance de 500 postagens, malandragem tem que comemorá, né?

Mas, ainda é cedo, mas tem muito treta pela frente...Foi bom falar contigo, mano. E terminar o texto assim com a prosa gostosa do Brasil


Dê um abraço na D.
Um sorriso sincero do seu amigo
D.Farelo
+