Um de 8, uma de 6

Ao certo? Não sei da preferência da maioria dos moradores. O que sei é que, em eventos de doação de livros literários, é comum eles solicitarem indicações de leitura.

Geralmente, os adultos escolhem os títulos e, em seguida, pedem-nos orientação para a escolha do título dos seus filhos e netos.

— Tenho um menino de 8  e uma garotinha de 6. O que o senhor sugere, moço?

Com perguntas assim, a gente vai percebendo que, mesmo sem o hábito, sem as condições necessárias, às vezes, para comprar as obras literárias nas livrarias; há muitos moradores que recebem os títulos como se estivessem ganhando grandes tesouros.


DEPOIMENTO DOS FARELOS: depois que e eu o Paulo Fernandes passamos a nos envolver com os projetos culturais, aprendemos a respeitar ainda mais o tipo de literatura que as pessoas estão curtindo. 
+