Intervenções no cotidiano

A ideia de deslocamento e de desfuncionalidade proposta pelos dadaístas no século XX muito me agrada. "A roda de bicicleta", "O mictório" e "O suporte de garrafas", de Marcel Duchamp, são obras que abriram infinitas possibilidades para a transgressão espacial. 

Nessa mesma linha, o poema, a pintura e até mesmo as esculturas. Quem não se lembra das vacas coloridas espalhadas por Belo Horizonte? 

E, em várias partes do mundo, o grafite vem mudando a configuração das cidades, ao propor o encontro de culturas, aproximando os diversos contrastes. è o que acontece, por exemplo, nessa maravilhosa "pintura" abaixo. Nela o urbano (real) encontra-se com o bucólico (imaginário). 
Diante dessas representações, fico me perguntando: como seria a nossa vida sem as artes? 


Obras disponíveis em: <http://www.ideafixa.com/wp-content/uploads/2013/05/6d81acc0c347ad9dfae92dd3e16b1c4c.jpg>
+