O baile de letrinhas

Era uma vez uma linda bailarina com o nome de Marina. Além de rodopiar na ponta do pé, ela descobriu desde cedo a diferença de lé com lé e cré com crê. Aprendeu a ler muito novinha e devorava cada livrinho que vinha... de presente dos pais ou de outros parentes.
Mas um dia...
Um dia ela descobriu que Dona Margarida, sua vizinha mais querida, não sabia ler. Ela ficou na ponta dos pés e suspirou:
— Ah, meu Deus, como pode ser? Eu que pensava que todo mundo sabia ler! 
No outro dia, Marina encheu uma cesta de livros e partiu para a casa de Dona Margarida. Primeiro, ensinou-lhe as vogais, uma por uma, com letra grande e pequenina. Depois de muitos meses, Marina passou para as consoantes e encheu a vida de Dona Margarida de outros instantes.
Hoje, Marina, a bailarina, está toda contente porque Dona Margarida já sabe ler todas as palavras do presente.

Dona Margarida disse-me que o maior presente de sua vida foi ter aprendido a ler e a escrever com a bailarina Marina. 

Fotografia Bruna Horvath - Aluna na imagem - Andreza Borges.
+