Palavras que não entram na agulha

Uma de minhas mães não permitia a entrada de certas palavras em sua, nossa casa. Ela é costureira. O cuidado com que lida com os tecidos é semelhante à forma sensível que encaminha os vocábulos que entrava e saía de nossas vidas.
Ninguém pronunciava “ódio”. Dizer que odiava alguma pessoa era a maior ofensa do mundo. “Essa é uma palavra que nunca deveria ter entrado no dicionário”, ela me disse um dia. Olhe que minha tia tinha muitas razões para odiar determinadas pessoas, mas isso ela não fazia.
Certa vez, minha prima falou que a vida estava uma “desgraça”. Minha tia deu lhe uma surra de cenas recheadas da falta de graça. A garotinha chorou muito, mas a palavra nunca mais foi pronunciada.

Qual palavra não faz parte de sua vida? 
+