Sete anos para nascer

Dizem que segunda-feira é o Dia Internacional da Preguiça. Há quem diga que é um dia duro de suportar, mas para quem é preguiçoso tudo que dá trabalho é desagradável. O que eu não sabia era que a Preguiça tem uma filha. Você sabia e não me contou?

A filha da Preguiça demorou sete anos e sete meses para nascer. A coitada só foi chorar depois dos três anos. A danada veio ao mundo com sete quilos e setecentos gramas. Só foi falar aos dez anos. “Crescia em desânimo”. 


Conheci a história dessa menina no último sábado, à tarde, num ritmo preguiçoso e febril da gripe que me derrubou. Como essa última obra do Bartolomeu Campos de Queirós mexeu comigo! Deixou-me incomodado,tocado pelas imagens que se arrastam em nosso cotidiano. 

Leio e compartilho!  

+