Entrevista com Ícaro Molinari

Salve, salve! A Galera do Complexo está na espera há algumas semanas. “Você anunciou o bate-papo com o cara, logo depois do trampo no seu blog, mas cadê o brother?” Calma, gente! Ele não vai fugir da raia agora. O jovem vai completar 17 anos no próximo dia 22/04. É conhecido pelos seus amigos como “Panda”. É isso mesmo. Inacreditável. Até que enfim consegui um tempinho para mandar algumas perguntas para o meu web designer, Ícaro Molinari.  

Ícaro Molinari
FQ: Gostaria que você explicasse para os seguidores do blog um pouco sobre o trabalho de web design. Quais são os desafios dessa profissão? 

ÍCARO MOLINARI: Consiste basicamente em analisar o desejo do cliente, criar um projeto em torno dessa ideia e, após a aprovação, criar o layout e funcionalidades do site, intermediando a parte artística e a parte de programação. Os principais desafios em minha opinião são: o mercado de trabalho saturado, a falta de consciência de muitos clientes em não levar a opinião do profissional a sério e casos em que o projeto tem que ser totalmente “refeito”, desde o princípio pela falta de comunicação clara (ou mesmo mudança de opinião) por parte deste.

FQ: Como você se interessou por web design? Foi por influência de algum amigo ou familiar?

ÍCARO MOLINARI: Sempre fui muito ligado à área de informática e quando pequeno adorava acessar os sites e imaginar como alguém conseguiu criar aquilo tudo: tanto dinamismo, cores,  páginas e imagens. Sempre tive o desejo de criar um grande projeto que fosse acessível a todos e creio que foi esse desejo que me impulsionou tanto a querer aprender sozinho a programar e criar.

FQ: Considerando os programas, bem como as exigências do cliente, é mais difícil trabalhar na elaboração do site ou do blog? Por quê?

ÍCARO MOLINARI: Isso é relativo. Tanto sites como blogs podem ser criados a partir de plataformas que são mais acessíveis e seguras ao cliente, mas muitas vezes oferecem certa rigidez no processo de criação, como por exemplo este blog que foi criado e adaptado para a plataforma “Blogger”. Quando esses são criados livremente, sem uma plataforma, o web design tem um “leque de opções” muito maior, contudo o projeto é muito mais trabalhoso e requer muito mais conhecimento. Conclui-se então que independentemente de ser um site ou blog, o trabalho é o mesmo. O que vai variar em dificuldade são as opções disponíveis e desejos de cada um.

Área de trabalho
FQ: Certa vez, em uma das nossas conversas sobre arte, você disse que procura encontrar a beleza das coisas. Pensando nisso, quais são os aspectos que você mais valoriza num site?

ÍCARO MOLINARI: Sempre que acesso um site, reparo muito se as cores, imagens e diagramação oferecem um aspecto visual confortável e que atenda aos objetivos do projeto. Navegação simples e fácil além de uma forte integração com mídias sociais também são muito importantes.

FQ: Ao trabalhar contigo na elaboração do layout do meu blog, pude perceber uma grande afinidade com as artes. Na execução de um site, quais são as artes que mais lhe influenciam. Por quê?

ÍCARO MOLINARI: Sou muito influenciado pelo Minimalismo e, algumas vezes, pelo Cubismo. Procuro muitas vezes utilizar formas geométricas em meus sites, informações limpas e claras, poucas cores (geralmente fortes) ou neutras combinando.

Aos amigos e Colégio Santa Maria pelo apoio
FQ: Agora, um desafio: dos artistas do século XX que você estudou, qual mereceria um super site? O que teria nesse projeto?

ÍCARO MOLINARI: Creio que elegeria Pablo Picasso. Um site totalmente dinâmico com sua parte artística, crítica e estética exploradas. Seria composto por figuras geométricas sobrepondo-se, cores vibrantes ressaltando a personalidade forte de Picasso e sua excentricidade. O site teria uma seção de análises do pintor e um fórum para os amantes de sua arte poderem discutir sobre suas obras. Arte sobre arte!

FQ: Meu brother, e para as pessoas interessadas em seus serviços, tem como deixar seus contatos?

Telefone: (31) 8710-2204
Também estou no facebook como Ícaro Molinari.


+